Rio de Janeiro, 10 de março de 2017

Condomínio Mobile

Tendência entre os mais conectados, os aplicativos móveis ajudam na gestão administrativa e na comunicação com condôminos, deixando o controle do condomínio na palma da mão do síndico. Continue lendo

WASHINGTON RODRIGUES site
tamanho do texto:

Aline Durães 

Faz tempo que o celular deixou de servir apenas para fazer ligações. Conversar com amigos. Ler notícias. Navegar na Internet. Fazer compras. Ir ao banco. Jogar. Essas são algumas das tarefas que podem ser executadas em um smartphone — ou celular inteligente, como também é chamado. O aparelho ganha, a cada dia, novas funcionalidades. E também novos adeptos. Pesquisas recentes indicam que há, no mundo, mais de sete bilhões de contratos com operadoras de celulares. Estima-se que, até 2021, esse número suba para nove bilhões.

A razão de todo esse sucesso se explica, em parte, pela revolução na Comunicação que os dispositivos móveis representam: interação prática e instantânea com pessoas e empresas de qualquer parte do mundo. A qualquer hora e em qualquer lugar. Tudo isso a um clique.

Outros números ajudam a confirmar o fenômeno: em 2015, por exemplo, o comércio de celulares inteligentes movimentou mais de 115 bilhões de dólares e, no intervalo de apenas um ano (2014-2015), o tráfego de dados provenientes de dispositivos móveis passou a representar de 40% para 75% do tráfego total da Internet.

No Brasil, eles encontraram um mercado ainda mais receptivo. Segundo o IBGE, o celular superou o computador e, hoje, é o principal dispositivo de acesso à Internet. Em 2014, o país ocupou o 6º lugar no mercado mundial de smartphones, perdendo apenas para gigantes como China, Estados Unidos, Índia, Japão e Rússia. Em 2013, um estudo global da Symantec, empresa de soluções em segurança digital, constatou que aproximadamente 73% dos brasileiros não saem de casa sem o celular. Para os jovens, especialmente, ele é o item mais importante, na frente, inclusive, dos documentos e do dinheiro.

Nos últimos anos, em especial a partir de 2007, os celulares ganharam aliados importantes para atrair ainda mais atenção dos usuários, os aplicativos móveis. Os apps, como também são conhecidos, são softwares pagos ou gratuitos, que podem ser baixados de lojas especiais e oferecem serviços e funcionalidades moldadas à experiência do usuário. Hoje, já se estima que os visitantes gastam em média seis vezes mais de tempo em aplicativos do que em sites móveis (Veja outras estatísticas no box ao final da matéria).

Smartphones e aplicativos estão conquistando adeptos também nos condomínios. Administradoras e síndicos já têm à sua disposição uma série de soluções que buscam auxiliar na comunicação — com fornecedores, empregados e condôminos — e no processo de gestão condominial como um todo. “O dia a dia das pessoas está corrido e cheio de informações. Os condomínios têm de encontrar formas de facilitar a comunicação, procurando aumentar a interação e participação dos condôminos. A tecnologia pode ajudar muito nesse quesito. Temos que conseguir aliar o uso de novas ferramentas com a necessidade de informações rápidas, simples e transparentes. Objetividade e transparência são a alma da informação”, opina Ronaldo Coelho Netto, vice-presidente Administrativo do Sindicato de Habitação do Rio de Janeiro (Secovi-Rio).

E é isso que prometem — e cumprem — os recentes lançamentos no mercado de aplicativos móveis para condomínios. De solicitação da segunda via do boleto da taxa condominial até a reserva de áreas comuns, passando pelo acesso a atas condominiais e relatórios de prestação de contas, praticamente toda informação condominial pode ser disponibilizada e acessada pelo celular. Basta baixar o aplicativo adequado e estar conectado à Internet.

“As pessoas passam a maior parte do seu dia envolvidas com questões pessoais e profissionais, sobrando pouco tempo para ficar à frente de um computador em busca de uma informação desejada. Com mais de 150 milhões de usuários, os tablets e smartphones caíram no gosto popular. As pessoas aproveitam qualquer intervalo de qualquer atividade para se conectar nas redes sociais, ouvir música, assistir vídeos, se comunicar, buscar informações, enviar e receber arquivos, pagar contas e muito mais. Se a maioria está conectada e boa parte delas também está em busca de alguma informação sobre o seu condomínio, por que não abrir mais um canal para prestação de serviços, com mais conveniência e sem perder a qualidade e segurança necessárias?”, questiona Washington Rodrigues, gerente de Backoffice da APSA, que recentemente lançou o APP APSA, aplicativo exclusivo da Administradora.

 

APP APSA

Antenada às principais tendências de mercado e entusiasta do uso da tecnologia na comunicação com seus clientes, a APSA também percebe nos aplicativos móveis uma solução que pode facilitar a gestão do condomínio. Tanto é que, recentemente, lançou o APP APSA. Gratuito e disponível para download em sistemas Android e iOS, o programa busca atender perfis distintos de público.

Síndicos e condôminos, por exemplo, terão acesso, diretamente do celular, a todas as funcionalidades da área exclusiva que já existia no Portal APSA. Isso significa que, ao baixar o aplicativo em seu smartphone, esses usuários podem visualizar extratos, cotas em cobrança com possibilidade de gerar 2ª via, por unidade, e a lista de condôminos. Proprietários de imóveis também foram contemplados e terão acesso ao resumo dos imóveis administrados pela APSA, com dados relativos ao status do imóvel, nome do locatário, valor do aluguel, início do contrato e mês e ano do próximo reajuste. Aos locatários de imóveis APSA, é possibilitada a impressão da 2ª via do boleto do aluguel. “O uso do aplicativo é bem simples e intuitivo, como a maioria dos aplicativos para dispositivos móveis. Mas, em caso de dúvidas, o sistema exibe telefone para contato. Se desejar, após acessar o app, pode enviar mensagem para a APSA”, explica o gerente de Backoffice Washington Rodrigues.

As facilidades não param por aí. O APP APSA busca atender também aos usuários que estão à procura de imóveis para compra, venda e locação. Com um layout moderno, o programa permite buscar apartamentos, salas comerciais e casas por meio da utilização de diversos filtros de pesquisa, que facilitam o usuário a encontrar um imóvel dentro do perfil realmente desejado. É possível, por exemplo, escolher o número de quartos, valores mínimo e máximo e localização com base num raio de distância apresentado no mapa de geolocalização. Há também a possibilidade de indicar imóveis como favoritos e visualizá-los ou analisá-los mais tarde. Caso se interesse, o visitante pode preencher um formulário de identificação e enviar uma mensagem de interesse. Logo depois, um representante da APSA entra em contato para esclarecer dúvidas e agendar visitas. “Como líderes de mercado, estamos sempre atentos aos principais movimentos, em especial na área de tecnologia, porque além de possibilitar a otimização de processos internos, ela permite a oferta de serviços com melhor qualidade e segurança”, ressalta Washington.

Além do aplicativo, outros lançamentos confirmam o aprimoramento tecnológico constante dos serviços APSA: a empresa já lançou a prestação de contas digital e o relatório gerencial de informações financeiras, além do atendimento via whatsapp para pessoas interessadas na locação de imóvel. No forno, estão um segundo aplicativo, este voltado para manutenção condominial, e mais recentemente o lançamento do novo site APSA, com visual e navegação mais modernos e dinâmicos, similares aos grandes portais imobiliários nacionais e internacionais (Veja box ao final da matéria). “Sem sombra de dúvida, ampliando os canais de comunicação, a APSA amplia a sua capacidade de atendimento, deixando os clientes mais satisfeitos”, sentencia o gerente da empresa.

“É totalmente possível gerenciar um condomínio pelo celular. Com os apps, muitas rotinas que, antes, demandariam o deslocamento do morador até o síndico ou à administração de seu condomínio, podem ser realizadas ali, no momento da necessidade. Ele não precisa estar presente para interagir com o condomínio e pode participar de suas atividades sem a necessidade de alocar recursos da unidade. É facilidade para os dois lados: para o condomínio e para os moradores”, destaca Carlos Sammogini, Diretor Comercial de uma empresa de tecnologia e automação de processos condominiais.

 

Síndico Antenado

Alexandre Gomes é um exemplo de síndico que, há algum tempo, usa a tecnologia móvel em favor de sua gestão. Ao assumir o Dom Fernandes, com 16 unidades, na Tijuca, uma de suas primeiras medidas foi reunir os condôminos em um grupo no aplicativo de mensagens instantâneas Whatsapp. A intenção era se aproximar de seus vizinhos e melhorar os constantes problemas de comunicação que marcavam a relação entre eles. “Especialmente em condomínios pequenos, que não possuem empregados 24 horas por dia, esse tipo de aplicativo é importante. Se um portão estraga, por exemplo, essa informação precisa ser repassada o mais rápido possível, tanto para os moradores como para a empresa de manutenção. Com o whatsapp, resolvemos isso na hora”, divide o síndico, contando que chegou a organizar uma assembleia, via aplicativo, para tratar de assunto específico. Após a votação, foi elaborada uma ata, encaminhada via zelador para assinatura de todos que participaram da conversa.

Mas Alexandre não parou por aí. Logo depois, na tentativa de racionalizar alguns processos, entre eles o registro de reclamações no livro de ocorrências do condomínio e a reserva de salão de festas, o síndico tijucano buscou um aplicativo móvel de gestão condominial. A ideia era ter acesso às demandas dos condôminos o mais rápido possível, sem ter de esperar que eles acionassem os empregados do condomínio. “Além da reserva do salão de festas e do registro de reclamações, há um sistema de avisos e comunicados que pode ser direcionado a todos os moradores ou apenas a condôminos selecionados. É possível acessar todos os documentos do condomínio e inserir as atividades que precisam ser executadas na unidade ao longo do ano, como recarga de extintores, dedetização e limpeza de caixas de água, por exemplo. Ajuda não só o síndico atual a se organizar como também o próximo gestor a acompanhar as ações do mandato anterior”, afirma.

Alexandre garante que, em seu condomínio, os aplicativos móveis ampliaram o diálogo e a troca de informações com seus vizinhos. “Como o Dom Fernandes possui apenas um zelador e este circula pelo prédio durante todo o dia, os horários de entrada e saída dos condôminos são poucos coincidentes. Dificilmente, o morador tem contato com vizinhos ou mesmo com o zelador. Quando, eventualmente, transitava pelo prédio e percebia um problema, não conseguia comunicá-lo ao zelador por não encontrá-lo. A questão acabava caindo no esquecimento e o problema perdurava por um longo período”, narra Alexandre.

“O síndico, hoje em dia, pode ter acesso a serviços de gestão, bancários e fiscais por aplicativos. Todo síndico moderno e bem preparado deve usar seu celular como uma ferramenta a favor do condomínio. Os aplicativos significam mais tranquilidade para todos. Não há margem para erro ou falta de comunicação”, Bruno Gurgel, empresário e diretor comercial também de um aplicativo para condomínios.

Bruno lembra que o uso de aplicativos fechados deixa, inclusive, o acesso às informações condominiais mais seguras. “O síndico precisa atentar se está devidamente conectado em uma rede segura e não utilizar a ferramenta do condomínio para questões particulares. Só o fato de usar um aplicativo específico para tratar do condomínio, e não apenas um e-mail ou grupo no WhatsApp ou Facebook, já afasta quase todas as chances de problemas quanto à privacidade e comunicação”.

“A tecnologia é o melhor caminho para o síndico que deseja realizar uma boa gestão e proporcionar transparência em suas atitudes. Ela pode evitar, inclusive, mal-estar entre as pessoas, já que elas tendem a ser mais objetivas ao digitar do que falando”, pondera o antenado síndico Alexandre Gomes.

Engajar e desligar!

Uma das premissas mais importantes para que uma nova solução tecnológica se converta, de fato, em inovação e tenha sucesso é o usuário. É necessário que as pessoas comprem a ideia, usem e abusem da tecnologia. O mesmo ocorre com os aplicativos de gestão condominial. Para serem efetivos, não basta o síndico usar. É preciso que a comunidade seja envolvida, o morador se sinta estimulado e veja vantagem em interagir na plataforma.

Por isso, a dica para o síndico interessado em instaurar a prática do aplicativo móvel em seu condomínio é apresentar a ideia aos moradores e promover algumas ações de engajamento. Pode ser por meio de conversas ou de campanhas de conscientização. Outra saída é limitar determinadas tarefas ao ambiente virtual. Se o aplicativo, por exemplo, permite a marcação de áreas comuns, acabe com a solicitação em papel e determine que apenas as reservas feitas via app serão consideradas. Essa foi a saída encontrada pelo síndico Alexandre: “seja por negligência ou por achar que o whatsapp substitui o aplicativo, os moradores foram resistentes e, no início, demoraram para baixar o programa. Com o tempo, entretanto, perceberam que teriam de acessá-lo para ações básicas do condomínio que só podem ser efetuadas por meio dele”, finaliza.

 

Grandes números

Dizem por aí que os números não mentem. Pois bem, conheça outras estatísticas que comprovam que o uso de smartphones e de aplicativos móveis já são tendência confirmada no Brasil e no mundo:

• Em 2015, 139,1 milhões de brasileiros acima dos 10 anos de idade tinham telefone celular para uso pessoal, número 147,2% maior do que em 2005;

• No segundo trimestre de 2015, mais de 72 milhões de pessoas usaram o smartphone para acessar a Internet no Brasil;

• 88% dos brasileiros que possuem smartphone usam o aparelho para trocar mensagens;

• 48 mil aplicativos são baixados da App Store a cada minuto no mundo;

• 41 apps são instalados por smartphone, em média.

 

Baixe o APP APSA

Quer baixar o aplicativo APSA e não sabe como? Calma, a gente ajuda. Antes de mais nada, verifique se seu smartphone está conectado à Internet.  Vá à loja de aplicativos (Play Store ou Apple Store) e digite o nome do programa (APP APSA) no campo de busca. Assim que aparecer o ícone com a marca APSA, clique e instale. Por ser leve (menos de 3 MB), em poucos segundos, o aplicativo estará pronto para uso em seu celular.

Não esqueça que, para acessar os benefícios da área exclusiva pelo smartphone, você deve se cadastrar primeiro no aplicativo. Alguma dúvida? Entra em contato com a administradora, via mensagem, pelo próprio app.

 

Outros aplicativos que podem ser úteis à sua gestão

Existem aplicativos que, apesar de não serem específicos para a gestão condominial, oferecem facilidades interessantes aos síndicos e gestores conectados. Veja a lista abaixo:

— Any.DO: neste aplicativo, o usuário pode criar listas, estruturar os compromissos do dia a dia e adicionar lembretes. Disponível nas versões gratuita e premium.

Evernote: é um aplicativo de notações que permite ao síndico criar notas e anexar diversos tipos de documentos a elas.

Doodle: Nele, o síndico cria um evento e pode permitir que os condôminos escolham o melhor data e hora para eles.

— HP Trust Circles: permite que o síndico criptografe arquivos importantes e conceda chaves de acesso apenas para pessoas autorizadas.

 

Um site mais intuitivo e dinâmico

Essa era a promessa da APSA para 2017, já cumprida no final do mês de janeiro. Para ser ainda mais atrativo para seu cliente, a empresa acaba de lançar um site completamente reformulado. Além de contar com um padrão visual alinhando com a identidade visual da APSA e das suas áreas de negócio, a página está mais moderna e otimizada, pois se adequa a diferentes dispositivos (desktops, laptops, smartphones e tablets).

Entre as novas funcionalidades, está a opção de mais filtros para quem está buscando imóvel para compra ou locação. O cliente pode verificar dentre os pacotes de serviços oferecidos, aquele mais adequado ao seu perfil ou necessidade. “O usuário de internet está sempre buscando novidades. O site da APSA precisava passar por essa reformulação, mantendo a atratividade. Foram considerados modernos conceitos de navegabilidade e usabilidade, de acordo com o tamanho da tela ou dispositivo em que é utilizado, facilitando o seu uso e a localização de informações”, destaca o gerente Washington Rodrigues.

Então, se você ainda não conferiu o novo site APSA, acesse agora mesmo: www.apsa.com.br