Rio de Janeiro, 31 de dezembro de 2015

Férias para relaxar e não para se estressar

Confira o que alguns condomínios prepararam para o período de férias e veja dicas para cuidar do seu condomínio nesta época Continue lendo

tamanho do texto:

Mário Camelo

Fim de ano, Natal, Ano Novo, janeiro e Carnaval. E quando a gente menos espera o ano já acabou, o outro ano já começou e as tão esperadas férias escolares chegaram. Mas como fica a rotina dos edifícios nesse período? É certo que muitos moradores aproveitam para viajar. No entanto, com o horário de verão e as crianças em casa, muitos também ficam e os condomínios criaram novidades, eventos, colônias de férias, oficinas e até modificaram um pouco seus horários para poder atender a essa demanda. Com isso, outras necessidades e novos gastos também surgem. No final das contas, a criatividade é a melhor solução para aproveitar o verão sem se queimar.

Luís Marques é síndico há um ano do Jardins do Recreio Condomínio Clube, um condomínio de  400 unidades, localizado na Zona Oeste do Rio de Janeiro, e ambiente propício para aproveitar as férias, já que o espaço possui muita área verde, parque, academia e piscina. As atividades já são comuns em datas festivas. Há sempre festa no Dia das Crianças, no Carnaval, no Natal e até no Halloween. Mas, durante as férias, surgiu uma nova demanda entre os moradores: o que fazer com as crianças?

“Foi aí que surgiu a ideia de criar uma colônia de férias, com atividades esportivas, atividades lúdicas, oficinas de desenhos, teatro, contação de histórias, brincadeiras de pique e diversas atrações para os pequenos, de acordo com as faixas etárias e com a supervisão de monitores. Já é a segunda vez que acontece o projeto e o sucesso é enorme, mais ou menos 150 crianças participaram da primeira edição. E o melhor é que não tem custo extra para os condôminos, pois a receita que paga tudo já está prevista no nosso orçamento anual”, afirma ele.

Luís conta também que, durante o ano, para custear as festas promovidas no condomínio, parcerias externas são propostas para não incomodar o bolso dos condôminos. “Existia uma demanda grande dos moradores por atividades, mas não tinha programação. Então, começamos a levantar parcerias externas e todas as nossas festas hoje são patrocinadas. A festa junina, por exemplo, para duas mil pessoas, contou com patrocínio de uma fábrica de bebidas. E quando não temos patrocínio, recolhemos uma quantia simbólica de cada morador que queira participar”, completa.

Por lá, durante as férias, as atividades que já acontecem durante o ano, como hidroginástica, pilates de solo, ginástica localizada, dança, continuam ininterruptas e ainda há um aulão no condomínio ao ar livre de ginástica, dança e capoeira. O tal aulão é uma excelente dica para integrar os moradores, especialmente em condomínios que não possuem muito espaço. A atividade é sucesso no Condomínio Reserva Arboretto, de 112 unidades, localizado em Salvador. “Nós sempre fazemos uma confraternização com aulão para apresentar as atividades de férias e já tentamos inclusive promover um cine-clube na nossa sala de cinema”, afirma Carla Arenari, gestora do condomínio.

Outra “regra” do período é ampliar o horário da piscina, especialmente por conta do horário de verão. Síndico há oito meses do Condomínio Reserva Botafogo, de 136 unidades, Francisco Rabelo não programou nada para este ano, pois está por conta de solucionar problemas financeiros. No entanto, segundo ele, estender o horário das áreas de lazer é inevitável. “É uma ação que todos os moradores solicitam e que, em tese, não traz mais despesa porque já é um gasto previsto. Tem que estender o guardião da piscina também e pagar horas extras, mas já é um gasto programado. Isso é importante. É preciso pensar adiante, pois existe a expectativa no horário de verão e isso traz despesas de segurança e limpeza”, afirma ele, que, para o ano que vem, também pretende organizar colônia de férias e outras atividades.

A conta de luz

Outra consequência que as férias trazem é um aumento na conta de luz, por conta da utilização mais intensa do ar-condicionado. Segundo dados do ano passado da Light, operadora de luz da cidade do Rio de Janeiro, somente em janeiro, cerca de 45% dos gastos de luz da cidade vêm da utilização do aparelho. Balanços divulgados anualmente pelo ONS (Operador Nacional do Sistema) indicam que em junho, mês que se divide entre outono e inverno, a energia gerada nas regiões Sudeste e Centro-Oeste é de aproximadamente 32 mil megawatts. Em fevereiro, no auge da estação do sol, a geração de energia supera os 37 mil megawatts. O aumento de aproximadamente 17% seria suficiente para abastecer por 30 dias uma cidade com pelo menos 6,5 milhões de habitantes, como o próprio Rio.

Diante desse cenário, prepare-se, pois certamente a conta de luz do condomínio também será impactada, especialmente após os anúncios de aumento iniciados no final de 2015. “O aumento da conta de luz já é normal nesse período. Numa cidade como o Rio é difícil viver bem sem ar-condicionado. Aqui no Jardins do Recreio, estimamos um aumento de 25% em janeiro por conta da utilização dos aparelhos nas áreas comuns. Mas a dica é se programar com antecedência e já prever esse custo no orçamento anual”, afirma o síndico Luiz Marques.

)

 

Segurança nas férias

O Secovi-SP (Sindicato da Habitação de São Paulo) lembra ainda como é importante a adoção de medidas de segurança durante as férias, justamente porque muitos moradores viajam e as residências ficam trancadas. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese), os delitos aumentam 20% em condomínios nesse período (entre dezembro e fevereiro).
O Manual de Segurança Condominial, editado pelo Secovi-SP sugere que o síndico evite férias de funcionários para não desfalcar o quadro e peça ao zelador que teste os sistemas de segurança e alarmes. Orientar os funcionários a não dar informações a ninguém sobre quem está viajando e o período de ausência nas unidades dos edifícios para evitar situações como essa também é muito importante. E o papel do síndico também é conscientizar os moradores para que adotem medidas preventivas em suas unidades, tais como:

  • Trancar bem portas e janelas, fechar os registros de água e gás e desligar o quadro geral de luz;
  • Antes de sair, testar o sistema de segurança interno, se houver;
  • Suspender a entrega de jornais e revista e pedir para deixar as correspondências na portaria;
  • Deixar a chave e um telefone de contato com parente ou amigo, de preferência que não more no local;
  • Não informar a data de retorno aos funcionários de condomínio;
  • Deixar algum vizinho avisado de sua ausência, que poderá observar alguma irregularidade no apartamento ou casa.

 

CUIDADOS COM AS PLANTAS NO VERÃO E NAS FÉRIAS

E ainda para evitar preocupações durante o período de férias de verão e de calor intenso, o que fazer com as plantas para que elas não amarelem, murchem e fiquem enfraquecidas pela falta de luminosidade e hidratação? A paisagista Gina Fiuza lembra que os jardins, em sua maioria, conseguem sobreviver dependendo da técnica utilizada para a sua manutenção.

Segundo ela, para manter jardins, grandes canteiros e plantas hidratadas o ideal é a irrigação automática, que irá liberar a água sempre no mesmo horário e na quantidade exata, evitando assim também o desperdício. Plantas em vasos em áreas menores ou interior também não podem ser esquecidas.

“Todos os vasos devem ser colocados em um local de muita claridade, mas sem a incidência do sol. É importante regar muito bem todas as plantas, até a água começar a sair pelo fundo do vaso. Hidratar as folhas também como uma chuvinha é uma boa dica”, afirma.

1) Dica de hidratação para vasos grandes e médios: A argila expandida colocada na superfície do vaso é um excelente material a ser escolhido e irá manter a umidade da terra. Uma dica importante: em lojas de produtos de jardinagem você encontrará um cone de cerâmica ou plástico que pode ser acoplado na boca de uma garrafa pet de 2 litros ou 2,5 litros. Coloque a garrafa no vaso de cabeça para baixo com o gotejador preso na terra. É um sistema bastante eficaz de hidratação e uma excelente dica para quem vai viajar e deixar plantas em casa.

Plantas e flores indicadas para o Verão e que possuem mais resistência: murta, palmeira areca, palmeira Fênix, palmeira veichia, agraves (todas), sagu, ixoras (todas), azaleias, gardênias, dracena tricolor, entre outras.