Rio de Janeiro, 3 de novembro de 2012

Uniformes: a primeira impressão é a que fica

A boa imagem do condomínio pode começar por aquilo que os seus funcionários vestem Continue lendo

tamanho do texto:

Uma equipe bem uniformizada demonstra o cuidado do síndico não só em relação à apresentação pessoal de cada funcionário, seu conforto ou bem estar, mas também quanto à imagem daquele condomínio. E como é sempre a primeira impressão que fica, é necessário que estejam sempre impecavelmente limpos e bem passados.  Para os profissionais que trabalham nos condomínios a regra não é diferente. Um porteiro bem uniformizado se torna no cartão de visita do condomínio.

De fato, a importância do uniforme está na facilitação da comunicação, ou seja, na identificação dos funcionários. Contudo, seu uso vai além, e transformou-se em sinônimo de confiança e até de asseio. Entretanto, no passado, nem sempre a utilização de uniformes era vista com bons olhos por quem precisava usá-los. Esse conceito foi mudando conforme o tempo e hoje a aceitação dos uniformes é bem ampla, pois traz inúmeros benefícios. Segurança em situações de risco, conforto, aumento da auto-estima dos funcionários e boa impressão do público externo em relação à imagem de quem o usa são alguns deles.

No Condomínio do Edifício Residencial Botafogo Ville, em Botafogo, embora com apenas seis anos de existência, o uso de uniforme pelos funcionários que trabalham nele já é uma praxe, conforme afirma a síndica Natália Souza.  “Aqui, os funcionários sempre usaram uniforme. Então, quando me tornei síndica apenas dei continuidade ao que vinha sendo feito, vislumbrando que eles tenham roupas adequadas e em perfeitas condições para o trabalho”, explica.

Os funcionários da portaria do Botafogo Ville trabalham em escala de 12 por 36 horas. Por esse motivo, a síndica acha mais adequado eles usarem calça azul marinho e blusa azul. Já os funcionários da limpeza utilizam o chamado “uniforme de guerra”, composta por uma calça comprida de brim na cor cinza e jaleco, em função das atividades que realizam serem mais pesadas. “Os funcionários da portaria, e também os de qualquer outra função, estão sempre adequadamente uniformizados para as suas respectivas atividades. E para fazer jus ao uniforme, eles (os funcionários) devem estar sempre asseados, barbeados e com boa aparência”, afirma Natália.

Identificação
No Condomínio do Edifício Rio Aramari, em Ipanema, o síndico Luiz Henrique Fontes de Carvalho acredita na importância da utilização dos uniformes por transmitirem elegância e passarem uma boa impressão tanto para quem apenas visita o condomínio como para quem mora. “O uniforme facilita a identificação de quem chega ao edifício, pois essa pessoa saberá a quem se dirigir. Por isso, acho muito importante o seu uso”, esclarece o síndico.

Ele lembra ainda que a utilização do uniforme está relacionada aos diferentes tipos de profissão. “Eu acho que tem a ver com a função de cada profissional. Assim como o médico e o enfermeiro, por exemplo, que precisam estar vestidos de branco”, ressalta Luiz Henrique.

No Condomínio Golden Green, o síndico do edifício Shandin Hills, Eudes Bernardino da Silva, explica que os funcionários que desempenham suas funções na portaria, nos serviços gerais e na manutenção estão sempre uniformizados. Além disso, os prestadores de serviço que trabalham com paisagismo, os guardiões de piscina e os seguranças também. “Todos que trabalham aqui precisam estar uniformizados porque é o que engrandece e o que soma ao condomínio”, destaca Eudes.

Para o síndico, o uso do uniforme pelo funcionário personaliza tanto a função como o condomínio. “Pode ser o prédio mais simples que for, mas se você chega à portaria e o funcionário está bem vestido, passa uma boa impressão. É um cartão de visita. Uma pessoa, que vá comprar ou locar uma unidade no local, estará atenta a essa recepção, tanto na qualidade do funcionário quanto na indumentária dele”, esclarece o síndico.

Em algumas situações, os uniformes ganham um alto nível de sofisticação, por isso, merecem atenção especial. É o caso do condomínio Golden Green, no qual os porteiros trabalham de paletó e gravata. O síndico Eudes Silva explica que faz questão de verificar se os funcionários estão adequadamente trajados. “Em algumas portarias há uma resistência para colocar o paletó, mas é questão de costume. Por isso, há a necessidade de fiscalizar esse uso de vez em quando”, ressalta.

E o asseio do uniforme dos funcionários também é um ponto a ser cobrado, como explica o síndico: “aqui, os porteiros tem o costume de abrir a porta do carro para os condôminos ou, quando está chovendo, levá-los com o guarda-chuva até o carro. Então, de vez em quando, observo se as camisas estão limpas, se os sapatos estão engraxados, se o funcionário está barbeado e bem asseado para não haver nenhum desconforto entre o funcionário e o condômino”. No entanto, Eudes não é radical e permite cortes de cabelos mais arrojados. “Eu tenho alguns porteiros jovens que acompanham os modismos de corte de cabelo, quanto a isso não há problema algum, desde que esteja bem penteado”, afirma.

Benefícios
Para a síndica do Botafogo Ville, o uso do uniforme também faz com que os funcionários se sintam – literalmente – vestindo a camisa do condomínio e encarando o trabalho com maior responsabilidade e esmero. “Eles se sentem mais reconhecidos”, destaca Natália.

Eudes Silva, do Golden Green, também destaca essa prática como uma forma de proteger os funcionários. “A limpeza é um trabalho mais pesado. Então, a roupa se desgasta mais rápido, principalmente as botas. Por isso, é importante trocá-las quando necessário porque é melhor prevenir a ter o funcionário doente. O uniforme é uma precaução”, explica.

Outro ponto importante é a própria questão financeira. Como o uniforme é fornecido pelo condomínio, de acordo com o estabelecido através da Convenção Coletiva, os funcionários não precisam pagar por eles nem utilizar suas próprias roupas no trabalho. A síndica do Botafogo Ville, Natália Souza, destaca: “a utilização dos uniformes para eles significa uma economia enorme”.

 
Dicas para repassar aos funcionários do condomínio

  • Manter as roupas e os sapatos impecáveis;
  • Manter os cabelos sempre limpos e bem cortados. Homens com barba e/ou bigode devem mantê-los sempre bem aparados;
  • Para quem pinta o cabelo, mantê-lo sempre com a raiz retocada;
  • Manter as unhas sempre cortadas, lixadas e limpas;
  • Tomar cuidado com a pele para que ela esteja sempre limpa e com aparência saudável, pois higiene é fundamental;
  • Tomar cuidado com os dentes e, principalmente, com o hálito;
  • Evitar perfumes muito fortes. Optar sempre pelos mais suaves e não exagerar na dose.

 
Texto: Vanessa Sol
Foto: Marco Fernandes