Rio de Janeiro, 26 de setembro de 2019

Contratação de funcionários

Uma das tarefas de maior responsabilidade na administração de um condomínio é a contratação de funcionários. Continue lendo

materia 6
tamanho do texto:

Eles são muito importantes para que o
trabalho do síndico seja desenvolvido com efetividade. Além de ajudar em questões
práticas do condomínio, também é muito importante dispor de profissionais que
ajudem na resolução de pendências administrativas, burocráticas e legais. Poder
contar com uma equipe qualificada e experiente pode fazer toda a diferença na sua
administração.
Conforme o artigo 1.348, V, do Código Civil, uma das atribuições do síndico é
“diligenciar a conservação e a guarda das partes comuns e zelar pela prestação dos
serviços que interessem aos possuidores”, ou seja, a contração de profissionais e da
supervisão do trabalho que está sendo prestado ao condomínio é papel de quem faz a
administração do condomínio.
Para alguns, a tarefa de contratar funcionários parece ser fácil, porém, esta é
uma atividade que exige atenção e dedicação, pois as funções de zelador, porteiro
e/ou faxineiro são de extrema importância para manutenção de um condomínio,
somado a isso, trona-se essencial que os mesmos estejam treinados e aptos a
assumirem as missões de cada um dos cargos.
Quando o síndico precisa contratar ou substituir um funcionário, é comum que
vários currículos sejam recebidos para a referida vaga. Um currículo bom já ganha
pontos extras e, provavelmente, será crucial para o agendamento de uma entrevista.
No entanto, você já parou para pensar na importância de analisar bem um
currículo e a pessoa que irá preencherá a vaga? Esse indivíduo saberá a rotina dos
moradores, dos funcionários, assim como os aspectos de segurança do local. Por isso é
importante ter todas as informações necessárias antes de contratar qualquer
funcionário para o seu condomínio.
Dicas para uma boa contratação
A psicóloga e profissional de Recursos Humanos, Malba Pereira, diz que a
gestão de um condomínio pode ser comparada a de uma empresa, já que muitas
atividades e processos são executados da mesma forma. Ela comenta que o síndico
pode contar com o apoio de empresas especializadas na contratação de profissionais

ou utilizar outros métodos de seleção. “Hoje temos várias formas de buscar
profissionais através de sites de emprego e redes sociais como o Linkedin, mas
devemos nos atentar para as qualificações exigidas e fazer uma boa triagem com
entrevistas técnicas e psicológicas. Dependendo do profissional é aconselhável buscar
empresas de serviços de contratação especializada para atender a tal demanda.
Lembrando que devemos sempre buscar um profissional com ética e boa conduta,
além, de estar atento às leis trabalhistas, garantindo que todos os aspectos sejam
atendidos”, alerta a profissional de RH.
Um bom síndico sabe a importância de uma gestão organizada, segura e
responsável. A contratação de um funcionário para o seu condomínio deve seguir
todos os cuidados praticados em uma empresa por isso, para acertar na hora da
contratação, o síndico deve estar atento a alguns pontos.
1- Trace os detalhes da vaga.
Para começar o processo é necessário estabelecer os detalhes da vaga. A vaga é para
porteiro, zelador, segurança ou outra função? Leve em consideração o salário, os
benefícios, o horário de trabalho e as responsabilidades do colaborador.
2- Defina o perfil do candidato.
É preciso entender melhor o profissional que você quer contratar. Pense na sua
personalidade, habilidades e competências que serão exigidas. Uma boa ideia é
realizar uma reunião com os moradores para saber o que eles esperam do profissional
para a vaga em questão. Traçando um bom perfil, ficará mais fácil avaliar os requisitos
mais importantes para quem for ocupar a vaga, e assim a harmonia do prédio estará
mantida.
3- Divulgação da vaga.
O processo de divulgação das vagas é muito importante, pois, quanto mais candidatos
qualificados recrutados maiores as opções para decisão. Procure canais adequados ou
empresas especializadas para dar o suporte em entrevistas e testes. Se optar pela
contratação de empresas terceirizadas, estas devem ter referência de mercado e a
garantia da mão de obra oferecida.
4- Peça referências.
Uma vez que você achou um profissional interessante, peça o contato de ex-chefes e
ex-colegas de trabalho para ter referências, tirar dúvidas e confirmar as informações

que foram passadas na entrevista. “Exigir referências é sempre uma boa opção, pelo
menos dos dois últimos empregos. É importante observar o tempo em cada local, se
tiver intervalos curtos de empregos, entender e pesquisar o real motivo da transição.
Um outro ponto é analisar bem a contratação de parentes para trabalharem juntos em
um mesmo ambiente, em alguns casos geram um certo conflito, não deve ser
impeditivo, e sim, bem avaliado”, alerta a profissional de RH.
5- Faça consultas.
Uma prática fundamental para a contratação de um funcionário é tirar as certidões
negativas, tanto a criminal quanto a cível. E evite contratar funcionários endividados,
procurando consultar o SPC/Serasa. Um funcionário muito endividado pode ser sinal
de um problema maior no futuro.
Para Malba Pereira, contratar um profissional ético, com experiência,
proativo e comprometido faz com que se tenha sucesso no ambiente de trabalho e
consequentemente traga benefícios para o condomínio. “O profissional com estas
características tende a tornar o trabalho mais produtivo e pode criar boas estratégias
para planejamento de custos e rotinas de trabalho”, sugere a psicóloga.
Vale destacar que, durante a contratação de funcionários, o síndico deve ter
clareza do perfil profissional que está buscando, quais são as verdadeiras atribuições e
conhecimentos prévios necessários para ocupar a vaga. Contratar funcionários com
pressa pode acarretar em um futuro arrependimento por isso, busque um perfil
adequado ao condomínio e ao perfil dos moradores.
Indicação é a melhor solução?
Há cinco anos a frente do condomínio Moradas do Engenho, no bairro do
Engenho Novo, o síndico Bruno Gorni Bernardi conta que adotou algumas medidas
antes de contratar os últimos funcionários do condomínio. “Contratamos um auxiliar
de manutenção e um auxiliar de limpeza com a ajuda de indicações e a pesquisa de
bons antecedentes. Sempre buscamos boas referências, experiência no ramo, moradia
próxima, e principalmente, perfil de dedicação e motivação profissional”, explica.
Fique atento, pois, candidatos que moram longe do condomínio onde vão trabalhar
gastarão mais dinheiro, tempo e energia para chegar ao local, com isso, a
produtividade poderá cair e comprometer o desempenho das atividades.

Uma indicação de confiança é sempre muito válida, mas, não deve impedir que
todas as checagens sejam cumpridas. O síndico do Moradas do Engenho prefere contar
com a ajuda dos conselheiros, dos moradores e dos próprios funcionários para indicar
e decidir sobre os profissionais mais adequados, mas, mesmo assim, confessa já ter
tido problemas com contratações anteriores: “o candidato foi indicado para o cargo,
possuía qualificação, mas, infelizmente no dia a dia não demonstrou atividade laboral
compatível com a função exercida”, lamenta Bruno.
O síndico ou qualquer outra pessoa que estiver responsável pelas admissões
tem que se certificar de que o funcionário efetivado é de confiança e que possui o
perfil adequado para exercer suas funções. Para isso, no momento do anúncio da vaga
seja bastante claro quanto aos salários, benefícios, horários e escalas de trabalho.
Quanto maiores os diferenciais em relação à média salarial e de benefícios, maiores as
probabilidades de atrair profissionais mais qualificados.
Se não puder oferecer um piso salarial maior, pense em benefícios
diferenciados, como plano de saúde ou cesta básica, por exemplo, que não
sobrecarregam tanto os custos do condomínio por não existirem incidência de
encargos trabalhistas. Medidas como essas fazem toda a diferença no processo de
recrutamento.
Para finalizar, Bruno Bernardi dá algumas dicas para o síndico que ainda não
sabe como começar a procurar um bom profissional: “reúna seu conselho fiscal (são
seus melhores amigos no cargo) e o subsíndico (seu braço direito na gestão), e busque
ajuda! Procure em seus funcionários uma indicação coerente com a vaga que tem a
oferecer e deixe claro para o candidato para qual função será contratado. O
condomínio pode até parecer um estabelecimento comercial, devido a alta
rotatividade de pessoas que ali trabalham, mas na verdade é como uma empresa.
Devemos manter relações de mútua confiança entre colaboradores e administradores,
e respeitar o cumprimento de deveres e responsabilidades”, completa o síndico.
Observando esses cuidados é possível realizar um processo de contratação
produtivo e eficaz, proporcionando qualidade nos serviços oferecidos dentro do
condomínio e a segurança que os moradores merecem.